AIS Brasil marcará presença com eventos durante a JMJ Rio

Faltando pouco mais de um ano para a próxima Jornada Mundial da Juventude, que será realizada em julho de 2013, no Rio de Janeiro (RJ), a Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) vai divulgar informação e conteúdo para a preparação dos jovens para o encontro e terá uma ativa participação durante os dias em que jovens do mundo inteiro se reunirão com o papa no Rio. Através de um trabalho coordenado pelo seu escritório no Rio de Janeiro, além de trazer notícias da Igreja em terras de missão e lugares onde muitas vezes Ela é perseguida, a AIS também vai informar sobre o desenvolvimento dos trabalhos prévios à JMJ em uma série de artigos dedicados ao evento, e já se encontra empenhada em oferecer uma significativa contribuição ao encontro mundial da juventude com o Sucessor de Pedro. “Sendo a JMJ o maior evento da Igreja Católica em termos de participação popular, a Fundação Pontifícia ‘Ajuda à Igreja que Sofre’ não poderia deixar de participar ativamente deste evento único no mundo. Planejamos organizar uma exposição multimídia no Largo da Carioca, no coração do Rio, aprofundando o tema da JMJ que será: ‘Ide e fazei discípulos entre todas as nações'”, afirma o diretor da AIS no Brasil, José Lúcio Corrêa. “Ali desenvolveremos o tema do chamado de Deus para que todos evangelizemos, para que sejamos apóstolos onde quer que estejamos”, frisou o diretor. correadiretorais2012Entretanto a contribuição da AIS ao evento, buscará também ajudar o jovem a aprofundar na sua fé. “Estamos nos preparando para distribuir através das dioceses brasileiras exemplares do catecismo YouCat que foi editado há relativamente pouco tempo a pedido do Santo Padre especialmente para os jovens. Ele tem tido um enorme sucesso na Europa”, afirmou também José Lúcio Corrêa. Outra novidade que a AIS trará para a JMJ Rio 2013 será a estreia de um filme francês sobre os efeitos psicológicos do aborto numa jovem. O filme se chama «Je me sens mal» (Eu me sinto mal). Uma iniciativa que busca mostrar a triste realidade da chamada “síndrome pós-aborto”, que muitas vezes deixa sequelas psicológicas devastadoras em mulheres que se submetem a esta prática anti-vida. “Temos muita esperança que a JMJ no Brasil será um grande êxito que servirá para aprofundar a fé dos jovens participantes. Para nós da AIS, o fortalecimento da fé dos jovens será o melhor resultado que poderemos esperar”, afirmou também o Corrêa em entrevista para o site da AIS Brasil. “Procuraremos mostrar aos jovens as inúmeras obras que a Igreja Católica mantém em prol de todo tipo de necessitados e que a maioria dos brasileiros nem conhece”, concluiu o diretor da AIS-Brasil. Outras informações acesse o site da AIS no endereço: www.ais.org.br.

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

CASA DA SOGRA

Não há como fugir da curiosidade que o título aqui desperta. Por experiência, definição, ironia, crítica ou mesmo rejeição, sabemos que a casa da sogra

DEMÔNIOS QUEREM NOS DESTRUIR

Tem gente que não acredita em Deus, mas teme os demônios. Tem gente que faz pacto com demônios, mas ignoram os pactos que Deus fez

AUDIÊNCIA GERAL 24/01/24

O texto a seguir inclui também as partes não lidas que são igualmente consideradas como pronunciadas: Catequeses. Os vícios e as virtudes. 5. A avareza

O TEMPO É AGORA

O grande desafio que o cristianismo propõe ao mundo é encarar a realidade do tempo presente. Seja este bom ou ruim, o fato é que

Enviar Mensagem