Eu temia

Por: Claudinha Ametista Eu tinha medo do que as pessoas pudessem pensar de mim … até que eu percebi que o que conta realmente é o que eu penso de mim mesmo, com consciência, lucidez e humildade. Eu tinha medo de ficar só … até que aprendi a gostar de mim mesmo, que a única pessoa que estará comigo em todos os momentos da minha vida, sou eu mesmo! Eu tinha medo da dor … até que percebi que o sofrimento só me ajuda a crescer e afasta de mim a arrogância. Temia fracassar … até que percebi que só fracasso, se desistir. Temia ser rejeitado … até que percebi que devo ter fé em mim mesmo, que sou meu maior companheiro. Temia a verdade … até descobrir que a verdade é um espelho quebrado em mil pedacinhos. Ninguém é dono da verdade, pois não tem mais do que um caco dela. Temia as perdas e a morte … até que aprendi que as perdas não representam o fim, mas o início de um novo ciclo. Temia o ódio … até que aprendi que o ódio é um veneno que a pessoa toma pensando atingir o outro. Temia o ridículo … até que aprendi a rir de mim mesmo. Temia ficar velho … até que compreendi que posso ganhar sabedoria a cada dia. Temia ser ferido nos meus sentimentos … até que aprendi que ninguém consegue me ferir sem minha permissão. Temia a escuridão … até que entendi a importância da luz de uma pequena estrela. Temia mudanças … até que percebi as mudanças pelas quais passa uma bela borboleta, antes de poder voar. Então vamos enfrentar cada obstáculo à medida que apareça em nossas vidas, com coragem e confiança … e não se esqueça : Nunca desista de você!

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

Enviar Mensagem