CNBB quer criar Associaões Familiares

A família, embora seja a célula primeira de toda e qualquer sociedade, ainda não conta com uma organização capaz de a representar, defender, elaborar e fazer aprovar políticas que a contemplem como organismo social. Mas isso pode mudar no Brasil. Na última segunda-feira, dia 6, a Comissão Episcopal para a Vida e a Família, da CNBB, promoveu um debate em Brasília. Segundo o Padre Waldimir Porreca, assessor da Comissão, o debate discorreu sobre a criação de associações familiares, que seria uma forma encontrada pela Igreja para que as famílias conseguissem lutar com mais força pelos seus direitos. Segundo padre Wladimir, as igrejas de todo mundo estão mobilizadas em torno da criação de associações familiares. Neste sentido, conforme o sacerdote, a comissão da CNBB pretende criar um estatuto para fazer com que haja mais associações de famílias nas dioceses e nas paróquias. “O objetivo é permitir mais reivindicação dos trabalhos”. Conforme Padre Wladimir um dos motivos para as famílias precisarem se organizar para exigire m seus direitos são os desafios que vêm enfrentando atualmente. “Hoje com a questão do trabalho, da busca do lucro pelo lucro, a família está gastando pouco tempo com ela mesma. A competição, o individualismo e o relativismo têm feito com que a família esteja perdendo os valores que estão dentro dela mesma”, afirmou. O assessor recordou que o próprio Papa fez um apelo para que a família conseguisse conciliar o trabalho e as horas de lazer. Neste sentido, conforme o sacerdote, uma das propostas da Igreja no Brasil é fazer a família aproveitar mais as festas familiares, em especial a santa missa. “A maior riqueza que a família tem é o valor da própria família. Uma preocupação é fazer com que ela descubra que, por si só, ela é um bem para a sociedade”, explicou o sacerdote. Outros assuntos em debate: Além da criação de associações familiares, os integrantes da Comissão Episcopal a Vida e Família da CNBB debateram a Semana Nacional da Vida; os preparativos para a Semana Nacional da Família, que será realizada em agosto deste ano; e o trabalho do Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familiar (Inapaf). Este último, tema de grande atenção para a Comissão, já que há um interesse muito grande em formar novos agentes de pastoral. A reunião de segunda-feira, 06, também serviu para a Comissão estabelecer os temas que estarão em foco no ano de 2013. Conforme Padre Wladimir, ficou decidido que “os filhos” serão um dos assuntos de destaque no ano que vem. “Já que vai ter a Jornada Mundial da Juventude, nós estaremos juntos abordando a questão dos filhos durante o ano de 2013”, disse.

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

CASA DA SOGRA

Não há como fugir da curiosidade que o título aqui desperta. Por experiência, definição, ironia, crítica ou mesmo rejeição, sabemos que a casa da sogra

DEMÔNIOS QUEREM NOS DESTRUIR

Tem gente que não acredita em Deus, mas teme os demônios. Tem gente que faz pacto com demônios, mas ignoram os pactos que Deus fez

AUDIÊNCIA GERAL 24/01/24

O texto a seguir inclui também as partes não lidas que são igualmente consideradas como pronunciadas: Catequeses. Os vícios e as virtudes. 5. A avareza

O TEMPO É AGORA

O grande desafio que o cristianismo propõe ao mundo é encarar a realidade do tempo presente. Seja este bom ou ruim, o fato é que

Enviar Mensagem