Deus não nos tira as coisas. Ele nos livra delas!

Muitas pessoas, quando algo ou alguém some de suas vidas, acha que Deus as castigou, privando-lhes do que ou de quem gostavam.
Entretanto estão equivocadas em seus pensamentos, porque Deus não castiga e nem tira nada de bom de ninguém. Quando acontece isso, Ele o faz para nos livrar de um mal maior.
Sua visão é infinitamente mais ampla que a nossa, enxerga muito mais longe, sabendo de antemão o que vai nos causar mal. Ele apenas nos livra e protege, levando para bem longe tudo aquilo que pode nos prejudicar futuramente.
Ao invés de esbravejar, reclamar, revoltar, deveríamos reconhecer a sua infinita misericórdia, sempre atuado a nosso favor e agradecer aos livramentos que Ele bondosamente nos concede.
Óbvio que como Pai amorável que é, sempre quer a nossa felicidade, bem-estar e alegria, por isso nos defende de coisas e pessoas que não nos trariam nada de bom.
Infelizmente na nossa cegueira, rebeldes e orgulhosos que somos, nós nos achamos “donos da razão” e insistimos que estamos certos, muito embora façamos na maioria das vezes péssimas escolhas para nossas vidas.
Gratidão? Muito difícil são aqueles que, de fato, ao invés de blasfemar quando contrariados, agradecem a Deus por nos livrar do mal.
Insensatos que somos, enveredamos por caminhos tortuosos que só nos conduzem a sofrimentos e dores e ainda nos julgamos sábios, corretos, não admitimos advertências de ninguém e sequer nos damos contas dos diversos avisos divinos que nos chegam das mais variadas formas para nos alertar que estamos errados.
Como não somos perfeitos, o caminho dos prazeres materiais se mostra mais convidativo e fácil de seguir e nós nos permitimos arrastar por uma avalanche de ilusões, fantasias que deixam as nossas mentes nebulosas e, por isso, inclinadas a pensar que nos fazem muito bem, proporcionando-nos nada mais que uma “aparente felicidade” que nos causará danos muito sérios em futuro próximo, talvez comprometendo de forma bastante negativa nossas vidas.
Ninguém quer parar, pensar melhor, fazer uma autocrítica sobre seus atos, analisando como realmente conduz sua vida, se suas atitudes são corretas e coerentes com suas consciências, sim, porque sempre percebemos no nosso íntimo quando não agimos certo e fazer uma reflexão porque certas “coisas” sumiram inesperadamente de nossas vidas.
Bom seria que tivéssemos humildade suficiente para reconhecer a nossa inferioridade, a nossa pequenez e que nada sabemos a respeito dos propósitos divinos atuando em nossas vidas.
Em especial procurando entender que Deus não nos tira nada, Ele nos livra das coisas ruins.

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

AUDIÊNCIA GERAL 28/02/24

O texto a seguir inclui também as partes não lidas que são igualmente consideradas como pronunciadas: Catequeses. Os vícios e as virtudes. 9. A inveja

É BOM ESTARMOS AQUI

Algo que dá sentido à vida humana é a compreensão de quanto esta é bela. Melhor ainda quando essa descoberta vem acompanhada por uma revelação

AMIZADE E FRATERNIDADE

Parece-me um tanto forçado o termo Amizade Social num contexto de fraternidade cristã. Porque a boa notícia que nos trouxe os Evangelhos é exatamente o

AUDIÊNCIA GERAL 14/02/24

O texto a seguir inclui também as partes não lidas que são igualmente consideradas como pronunciadas: Catequeses. Os vícios e as virtudes. 8. A acídia

Enviar Mensagem