LEVANTANDO NOVAS QUESTÕES

Para qualquer pergunta idiota a resposta deveria ser correspondente. Porém, é na idiotice humana que se escondem as maiores manifestações da sabedoria divina. Exemplo: Quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha? Ou: se Deus criou tudo, quem criou Deus? Questões que embaralham nossas lógicas e para as quais não encontramos respostas fáceis. Então fica tudo como está. Ou não?
Aqui é que são elas. Quando uma questão embaralha a lógica do nosso raciocínio prático, temos aí um mistério. E mistério é sempre coisa de Deus. Na história de Cristo encontramos muitos destes, a começar de sua concepção biológica sem a participação humana, passando por sua ressurreição e culminando com sua ascensão aos céus. Todos esses mistérios proclamamos como verdades incontestes. Fazem parte de nossa profissão de fé, ou seja, dizemos em alto e bom som acreditar num Deus criador de tudo e no seu filho redentor “gerado e não criado, consubstancial ao Pai” que ressuscitou dos mortos e ao terceiro dia “subiu aos céus”. Essa tríade de mistérios é a essência da fé cristã. Se isso realmente não fizesse parte dos mistérios da Revelação Cristã, ou, como diria o apóstolo Paulo: “se Cristo não ressuscitasse, vã seria nossa fé”. Donde, pois, encontrar respostas para reforçar nossas crenças ou ao menos prová-las com a + b que estamos no caminho certo?
Esse é o grande desafio dos que acreditam. O nascimento, sua morte e ressurreição são apenas dois passos dessa História. Ela se completa com a ascensão, pois é esse o ápice da vida terrena do Salvador, cuja visão beatífica o coloca “sentado à direita do Pai” e cuja missão final será “julgar os vivos e os mortos”. Essa visão se desprende do evangelho de Lucas, o médico, cuja descrição pormenorizada da Ascensão reforça o mistério da Revelação. Quem lhe revelou esse acontecimento? “Estava chegando o tempo de Jesus ser levado para o céu” (Lc 9,51) e esse fato iria culminar com sua ascensão física aos olhos de seus discípulos. “Então ele tomou a firme decisão de partir para Jerusalém”. Enquanto Jesus reúne os seus às portas da cidade santa, eis que outra é a cidade que ele lhes aponta, ao subir aos céus. A Jerusalém ali se apresenta como destino dos que seguiram os passos do Mestre. Através de Jesus a humanidade expulsa do Paraíso redescobre novo sentido para suas almas sedentas de Deus, o verdadeiro Paraíso, a Jerusalém Celeste.
Daí que a ascensão de Cristo é mais um passo do seu seguimento. Cristo completa a revelação do Pai, apontando-nos o caminho da plenitude humana, para o qual devemos nortear nossas vidas: Deus em sua majestade. “Ele a manifestou em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita no céu, muito acima de qualquer principado, autoridade, poder e soberania, e de qualquer outro nome que se possa nomear, não só no presente, mas também no futuro” (Ef 1, 20-21). Essa é a glorificação da fé. O destino de quem almeja compensações celestiais e não glorificações terrenas. Por isso a tais mistérios damos o nome de revelação. Ou seja, só quem acredita tem a resposta, conhece sua profundidade, respeita seus mistérios. Isso nos basta. Se o mundo acredita ou não é outra questão. O que nos importa é a compreensão de que se Cristo ressuscitou, um dia chegará nossa vez. Basta seguir seus passos. “Procurem as coisas do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Pensem nas coisas do alto, e não nas coisas da terra” (Col 3, 1-2). Um dia chegaremos lá!
WAGNER PEDRO MENEZES wagner@meac.com.br

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

CASA DA SOGRA

Não há como fugir da curiosidade que o título aqui desperta. Por experiência, definição, ironia, crítica ou mesmo rejeição, sabemos que a casa da sogra

DEMÔNIOS QUEREM NOS DESTRUIR

Tem gente que não acredita em Deus, mas teme os demônios. Tem gente que faz pacto com demônios, mas ignoram os pactos que Deus fez

AUDIÊNCIA GERAL 24/01/24

O texto a seguir inclui também as partes não lidas que são igualmente consideradas como pronunciadas: Catequeses. Os vícios e as virtudes. 5. A avareza

O TEMPO É AGORA

O grande desafio que o cristianismo propõe ao mundo é encarar a realidade do tempo presente. Seja este bom ou ruim, o fato é que

Enviar Mensagem