Catequese de Bento XVI sobre JMJ 2011

“Foi um evento eclesial emocionante; cerca de dois milhões de jovens de todos os continentes viveram, com alegria, uma formidável experiência de fraternidade, de encontro com o Senhor, de partilha e de crescimento na fé: uma verdadeira cascata de luz”, salientou durante a Catequese. Bento XVI destacou que os jovens demonstraram o firme e sincero desejo de enraizar suas vidas em Cristo, permanecer firme na fé e caminhar junto na Igreja. “Tenho em mente o entusiasmo irreprimível com o qual os jovens me receberam, no primeiro dia, na Praça de Cibeles, suas palavras cheias de expectativas, o forte desejo de se orientarem sobre a verdade mais profunda e de radicar-se nela, aquela verdade que Deus nos deu a conhecer em Cristo”, recordou o Papa. Ao lembrar do encontro com as jovens religiosas no Mosteiro de El Escorial, o Pontífice disse que o que mais lhe chamou a atenção ali foi ver o entusiasmo delas, uma fé jovem, cheia de coragem em relação ao futuro e a vontade de servir a humanidade. Aos jovens professores universitários, o Santo Padre recordou o que significa ser verdadeiros formadores das novas gerações, enfatizando que é preciso guiar-se na busca da verdade não só com as palavras, mas também com a vida, cientes de que a verdade é o próprio Cristo. “Encontrando Cristo, encontramos a verdade”, ressaltou. Chamados de Deus O Papa recordou também os momentos intensos na celebração da Via Sacra, onde uma multidão variada de jovens reviveu com intensa participação as cenas da paixão e morte de Cristo. “A cruz de Cristo dá muito mais do que o que é necessário, dá tudo, porque nos leva a Deus, salientou. Na Missa na Catedral da Almudena, em Madri, com os seminaristas, o Papa destacou o desejo para que cresçam as vocações para o sacerdócio e para a vida religiosa, lembrando que muitos jovens sentiram o chamado para essas vocações em Jornadas anteriores. “Estou certo que, também em Madri, o Senhor bateu às portas dos corações de muitos jovens para que o sigam com generosidade no ministério sacerdotal ou na vida religiosa”, afirmou. Outro momento emocionante para o Papa foi a visita a um instituto que cuida de jovens com diversos tipos de deficiências físicas. Para ele, os voluntários que ali trabalham são testemunhas silenciosas do Evangelho da caridade e da vida. Momentos intensos Bento XVI recordou ainda a Vigília de Oração no Aeroporto Cuatro Vientos, onde nem a forte chuva e o vento puderam diminuir o entusiasmo dos jovens. “Uma multidão de jovens em festa, nada intimidados pela chuva e pelo vento, permaneceu em adoração silenciosa a Cristo presente na Eucaristia, para louvá-lo, agradecê-lo, pedir a ele ajuda e luz”, lembrou o Papa. Na Celebração Eucarística do domingo, 21, contou o Santo Padre, os jovens manifestaram a exuberância e a alegria de celebrar o Senhor na Palavra e na Eucaristia, para juntos sempre mais a Ele, reforçar sua fé e a vida cristã. Para Bento XVI, o encontro de Madri foi uma estupenda manifestação de fé para a Espanha e para o mundo antes de tudo que trouxe aos jovens uma ocasião especial para refletir, dialogar, trocar experiências positivas e, sobretudo, rezar junto e renovar o empenho de radicar a própria vida em Cristo, amigo fiel. “Estou certo que eles retornaram às suas casas e retornam com o firme propósito de ser fermento na massa, levando a esperança que nasce da fé. Da minha parte, continuo a acompanhá-los com a oração, para que permaneçam fiéis aos empenhos assumidos”, afirmou. Inserida por: Administrador – fonte: www.cancaonova.com

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

Enviar Mensagem