DÍZIMO – RIQUEZA ABENÇOADA – Antoninho Tatto

A chuva cai, penetra na terra, encharca a terra, transborda e corre para os rios que correm para o mar que evapora e sobe e volta em forma de chuva e começa tudo de novo.

Se você ganha dinheiro e guarda para você egoisticamente, você está impregnando seu subconsciente da idéia de que vai precisar dele, porque não haverá outro para seu uso ou necessidade.

Se você partilha, você tem consciência de que de onde veio aquele, há muito mais.

 

Da mesma maneira como veio aquele virá muito mais.

Dinheiro atrai dinheiro, miséria atrai miséria, prosperidade atrai prosperidade.

Dar para quem tem dá lucro.

Deus é dono de “todo ouro e de toda prata”.
A água da chuva não volta para o mar?

Da água do mar vem a chuva.

O Dízimo percorre a via natural da prosperidade.

Dou não para ter mais, mas porque é bom dar para quem tem.

Porque quem tem é fonte perene de prosperidade.
Quem dá o Dízimo compreendeu o princípio da prosperidade.

Por isso nunca encontrei alguém que dissesse que deu o Dízimo e esse lhe fez falta. Ao contrário, são incontáveis os testemunhos dos que tiveram suas vidas mudadas a partir dessa opção de ser dizimistas.

Sabem que estão depositando num cofre onde há mais.

Embora não esperem nada em troca, tudo retorna multiplicado, porque independe da nossa vontade, do nosso querer.

É a lei natural que opera as mudanças.
Antoninho Tatto – Meac São Paulo Apóstolo

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

Enviar Mensagem