3º Encontro Nacional da Missão Continental aborda a Paróquia Missionária

“Por uma paróquia em estado permanente de missão: reestruturação e dinamização dos serviços paroquiais, a continuidade da missão popular e a sua vocação para a missão além-fronteiras”. Este é o tema do 3º Encontro Nacional da Missão Continental, organizado pelo Centro Cultural Missionário (CCM) em parceria com as Pontifícias Obras Missionárias (POM). O evento reúne 60 pessoas de todos os regionais da CNBB desde a última segunda-feira, 19 de novembro, e termina no dia 23. O bispo da prelazia de São Félix do Araguaia (MT) e presidente da Comissão para a Missão Continental da CNBB, dom Adriano Ciocca Vasino, manifestou o desejo de que a Missão aconteça nas bases onde a verdadeira ação pastoral se desenvolve. Já o padre Sidnei Ferreira, assessor da CNBB para a Missão Continental, explicou que a fase de divulgação do Projeto já passou. “Estamos agora no período de aprofundamento para passar de uma pastoral de manutenção para uma pastoral decididamente missionária”. padre_sidneiSegundo padre Sidnei, em alguns países da América do Sul o Projeto da Missão Continental se transformou nas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja local. No Brasil, criou-se uma comissão para coordenar o Projeto, mas as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (2011-2015) estão em plena sintonia com a Conferência de Aparecida que lançou a Missão Continental. Maria Juciene Barreto veio de uma das mais novas dioceses brasileiras, a de Salgueiro (PE), mas que já é um exemplo concreto da necessidade de trabalhar a dimensão missionária a partir das comunidades. “Com o desmembramento da diocese de Salgueiro, das dioceses de Petrolina e Floresta, tudo se tornou muito novo para nós. Por isso uma formação como essa nos dá muitas expectativas para trabalhar o processo da paróquia missionária que é o futuro da Igreja. Sem esse olhar não conseguimos atingir as pessoas”. domjaimekhol2012O encontro tem como motivação maior, segundo o bispo de Osório (RS) e um dos três bispos referenciais para Comissão para a Missão Continental, dom Jaime Pedro Kohl, as orientações do DAp quanto à dimensão missionária enquanto modelo de evangelização. “Nosso desejo é criar a consciência da necessidade das dioceses e paróquias levarem a sério os desafios de Aparecida, de fazer de cada cristão discípulo-missionário, de cada comunidade cristã, comunidade missionária, a partir do despertar dessa consciência missionária que Aparecida nos interpela.”, disse.

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

Enviar Mensagem