Os cristãos defendam com coragem a família

Os cristãos defendam com coragem a família, a sua riqueza, os seus valores”: foi o que disse o Secretário de Estado, Cardeal Tarcisio Bertone na homilia pronunciada neste domingo de manhã em ?ód?, na Polônia, 25 anos depois da visita de João Paulo II. Celebrando a Missa na Festa da Eucaristia, o Secretário de Estado vaticano recordou a importância da família como “Igreja doméstica” reafirmando que a “Igreja é a nossa casa” e como tal “deve ser respeitada, defendida e, sobretudo, amada”. A família é “o ambiente natural do desenvolvimento da fé e do amor de Deus”, disse o Cardeal Bertone, pedindo depois uma maior “colaboração entre as famílias e os catequistas, para que o caminho de crescimento das novas gerações produza os melhores frutos”. Em seguida, o purpurado se deteve sobre a importância da Eucaristia “o maior dom de Cristo” diante do qual “não podemos ficar indiferentes”. Fundamental, por isso, é redescobrir “a beleza de participar regularmente da missa” e o “despertar em nós a fé, a esperança e o amor”, sobretudo no mundo de hoje, no qual Cristo aparece “como um Grande Ausente na vida de muitas pessoas”. Sobre a necessidade de defender a família, como também as mulheres, as crianças, os jovens e os anciãos, o Cardeal Bertone falou na noite deste domingo, encontrando, sempre em ?ód?, o mundo da cultura e da ciência. Em particular, o Secretário de Estado centralizou o seu discurso na figura de João Paulo II como testemunha e mestre da cultura da vida. Hoje é fundamental, disse o purpurado, a dimensão ética da cultura e a defesa da vida “em qualquer fase se encontre”. E “a Igreja – prosseguiu – considera seu dever intervir sobre temas que se referem ao crescimento e desenvolvimento do homem”, pois tal contribuição “não põe em causa, mas ao contrário enriquece o princípio de uma sã laicidade, porque se esforça em fornecer uma contribuição original à construção do bem comum”. Denunciando, depois, os perigos de “uma cultura da morte”, difusa no mundo contemporâneo por causa do “dar as costas a Deus” por parte do homem, o Cardeal Bertone lançou um apelo para “uma permanente formação das consciências”, com um forte chamado a intelectuais e meios de comunicação para que “possam promover e servir a cultura da vida”, especialmente porque essa se entrelaça com a cultura “da paz”. “A vida é um dom”, concluiu o purpurado, não é “dominada por um destino impessoal ou determinista do desenvolvimento de uma natureza em evolução”, mas “o seu valor permanece e o seu sentido não desaparece” a partir da concepção até o seu fim natural. (SP)

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

CASA DA SOGRA

Não há como fugir da curiosidade que o título aqui desperta. Por experiência, definição, ironia, crítica ou mesmo rejeição, sabemos que a casa da sogra

DEMÔNIOS QUEREM NOS DESTRUIR

Tem gente que não acredita em Deus, mas teme os demônios. Tem gente que faz pacto com demônios, mas ignoram os pactos que Deus fez

AUDIÊNCIA GERAL 24/01/24

O texto a seguir inclui também as partes não lidas que são igualmente consideradas como pronunciadas: Catequeses. Os vícios e as virtudes. 5. A avareza

O TEMPO É AGORA

O grande desafio que o cristianismo propõe ao mundo é encarar a realidade do tempo presente. Seja este bom ou ruim, o fato é que

Enviar Mensagem