Ser luz, deixar rastro – I

Por: Pe. Paulo M. Ramalho (*) Olá a todos! Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “Ser luz, deixar rastro – I”. (http://www.fecomvirtudes.com.br/ser-luz-deixar-rastro-i/) Nunca me esqueço da primeira vez em que li as palavras de um santo que dizia assim: “Que a tua vida não seja uma vida estéril, sê útil, deixa rastro”. Qual de nós não deseja deixar rastro na vida? Qual de nós não deseja fazer a diferença na vida das pessoas? A primeira pergunta que podemos fazer é esta: tenho deixado rastro? Tenho feito a diferença na vida das pessoas? Que legado estou deixando? Se eu morresse hoje, deixaria uma marca profunda neste mundo, nas pessoas? Por quanto tempo as pessoas se lembrariam de mim? Por um mês, um ano, para sempre? Não importa o que já fizemos até agora, vamos olhar para a frente. Para tornar maior nossa capacidade de deixar rastro, de fazer a diferença no mundo, na vida das pessoas, precisamos saber o que isso significa exatamente. Deixar rastro significa: – ser luz para as pessoas – fazer o bem às pessoas Nesta mensagem vamos falar do primeiro aspecto: ser luz para as pessoas. Não há dúvida de que alguém que tem luz ilumina o coração das pessoas, faz a diferença na vida delas. E o que é ter luz? Penso que ter luz é ter cinco “fachos” potentes dentro de nós: a) é ter a luz da alegria: tem essa luz quem conquistou uma alegria que não é deste mundo, uma alegria interior; quem tem essa luz, tem um brilho especial nos olhos b) é ter a luz da paz: tem essa paz quem conquistou também uma paz que não é deste mundo, é uma paz interior, profundíssima c) é ter a luz do olhar: tem essa luz quem alcançou uma caridade indescritível que o leva a ter um olhar embevecido de amor, cheio de uma ternura incomparável d) é ter a luz da sabedoria: tem essa luz quem adquiriu uma sabedoria superior, uma sabedoria que cura, que consola, que ilumina, que dá paz, que dá alegria, que fortalece; uma sabedoria que não é deste mundo e) é ter a luz do amor que se doa: que faz toda a pessoa ser amor: no olhar, na atenção, no acolhimento, no respeito, no carinho, na paciência; quem tem essa luz, sem deixar de pensar em si, vive para servir e para dar amor aos demais Se isso é ter luz, quem “não tem luz”? Não tem luz a pessoa vazia, fútil, frívola, materialista, voltada para si mesma, para a sua vida, para os seus interesses. Essa pessoa não transmite nenhuma luz aos demais. É opaca. Como infelizmente hoje muita gente é assim, uma pessoa vazia, frívola, se confunde com a massa e não faz nenhuma diferença na vida das pessoas. Como aumentar a intensidade da nossa luz? De fato, a nossa luz pode ser cada vez mais intensa. E, quanto mais intensa for, maior será o rastro que deixará nas pessoas. Aumentamos a nossa luz à medida que nos aproximamos daquele que foi e é a maior luz de todas: Jesus Cristo. “Eu sou a luz do mundo, aquele que permanece em mim não andará nas trevas, mas terá a luz da vida” (João 8, 12). Só em Jesus encontraremos: – a luz da alegria que não é deste mundo; – a luz da paz que não é deste mundo; – a luz do olhar cheio de amor, de afeto indescritível; – a luz da sabedoria que não é deste mundo; – a luz do amor que se doa, que se desvive para os demais; inspirando-nos sempre nEle, que deu a vida por nós. Que maravilha é ser luz neste mundo!!! Que maravilha é poder deixar rastro à nossa passagem pela terra!!! Aproximemo-nos mais daquele que é a Luz, e nossa vida se encherá de uma alegria indescritível. Vale a pena!!! Uma santa semana a todos! (*) Padre Paulo M. Ramalho falar.paulo@gmail.com<mailto:falar.paulo@gmail.com> www.fecomvirtudes.com.br<http://www.fecomvirtudes.com.br/> https://www.facebook.com/FeComVirtudes?ref=hl http://instagram.com/fecomvirtudes ********************************************* Padre Paulo M. Ramalho – Sacerdote ordenado em 1993. Engenheiro Civil formado pela Escola Politécnica da USP; doutor em Filosofia pela Pontificia Università della Santa Croce. Atende direção espiritual na Igreja de São Gabriel, em São Paulo.

Compartilhar:

Compartilhar:

Mais conteúdo

É BOM ESTARMOS AQUI

Algo que dá sentido à vida humana é a compreensão de quanto esta é bela. Melhor ainda quando essa descoberta vem acompanhada por uma revelação

AMIZADE E FRATERNIDADE

Parece-me um tanto forçado o termo Amizade Social num contexto de fraternidade cristã. Porque a boa notícia que nos trouxe os Evangelhos é exatamente o

AUDIÊNCIA GERAL 14/02/24

O texto a seguir inclui também as partes não lidas que são igualmente consideradas como pronunciadas: Catequeses. Os vícios e as virtudes. 8. A acídia

 A CRENÇA NOS MILAGRES

É impressionante, mas bem antes de Jesus, desde sempre e até os dias atuais, basta um farfalhar, um burburinho qualquer anunciando milagres… lá está o

Enviar Mensagem